Acesso Rápido

O que você precisa?

Telefones Úteis

voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
 
Observatórios, Núcleos e Laboratórios de Pesquisa
 
 

1. Laboratório de Estudos e Pesquisas sobre Conflitualidade e Violência – COVIO

 

Criado em 2003, objetiva compreender a produção de sentidos e significados dos conflitos sociais, violência, suas representações e ações de enfrentamento. Sua mais recente produção foi Cartografia da Criminalidade e da Violência em Fortaleza – Guarda Municipal e Defesa Civil de Fortaleza-GMF (SENASP/Ministério da Justiça). Demais produções encontram-se no site http://www.uece.br/covio/

Líder: Geovani Jacó de Freitas

 
 

 


 

2. Observatório de Recursos Humanos em Saúde – ObservaRH/CEARÁ

 

Criado em 2004 pela Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde e com financiamento da Organização Pan-Americana de Saúde – OPAS, o ObservaRH Ceará objetiva contribuir para suprir a necessidade de informações que norteiam os processos de regulação, gestão, formação, desenvolvimento e formulações de políticas de recursos humanos em saúde. Mantém articulação com universidades e instituições de saúde do Ceará. Produções: foram realizadas 17 pesquisas publicadas em três livros, além de artigos em periódicos, relacionados no site:

http://observarh.org.br/observarh/repertorio/Indices/Observatorios/CETREDE.htm

Líder: João Tadeu de Andrade

 

 
 

 


 

3. Observatório das Nacionalidades

 

Criado em 2003, realiza estudos teóricos e empíricos dos processos formadores das nações, das instituições internacionais, dos fenômenos culturais e das políticas de defesa. Promove eventos científicos e edita a revista acadêmica Tensões Mundiais (https://revistas.uece.br/index.php/tensoesmundiais/) As pesquisas abordam a modernidade brasileira, o multilateralismo, os aparelhos militares, o desenvolvimento da ciência e tecnologia, entre outros assuntos. Produções: os resultados estão publicados em quatro livros e são divulgados em artigos para periódicos e jornais. Apoiado pelo CNPq e Banco do Nordeste do Brasil – BNB, o Observatório desenvolve projetos voltados para analisar a dinâmica da integração sul-americana e a configuração dos Estados nacionais africanos de língua portuguesa, com especial atenção aos desafios e às tendências da cooperação África-América.

Líder: Mônica Dias Martins e Natália Monzón Montebello

Site http://uece.br/nacionalidades/index.php/pagina-inicial
http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/5984773704048255

 
 

 

4. Observatório Cearense da Cultura Alimentar - OCCA

 

Este laboratório objetiva pautar sua atuação sobre três eixos: Pesquisa; Formação e Intervenção. Para tanto, apoiará a elaboração de cursos, bem como a realização de eventos permanentes para debater e avaliar transformações no âmbito da cultura alimentar no estado do Ceará. Almeja ainda a criação de um sistema de informações georeferenciadas sobre este tema; a apresentação de um banco de dados on line sobre indicadores e links relacionados à realidade da cultura alimentar no Ceará, em sua relação com o Brasil e o mundo; e por fim, a publicação em periódicos qualificados pela Capes sobre os diversos ramos e matrizes que caracterizam a cultura alimentar no Ceará. 

Líder: Kadma Marques
 
 

 

5. Grupo de Políticas Sociais, Trabalho e Cidadania

 

Criado em 1998organiza, investiga, elabora avaliações institucionais, cursos, seminários, assessoramento e editoração, integrando a docência e a pesquisa com diversas formações e alunos de graduação, especialização, mestrado e doutorado. Privilegia as temáticas sociais, com destaque para as políticas públicas. Produções: no site pode ser verificado rico acervo de produções e banco de dados sobre políticas públicas e temas afins.

Esse grupo estuda as políticas sociais como segmento do conjunto de políticas públicas, contemplando a dinâmica contraditória de sua inserção na construção coletiva da nacionalidade, da cidadania e de sua institucionalização. Portanto, pesquisa as políticas sociais (de saúde, de emprego e renda, de juventude, de combate a violência e de educação) entendendo-as como materialização de uma dada correlação de forças, um aparato político-administrativo prestador de serviços, cujo funcionamento está condicionado por essa institucionalidade organizacional. As investigações desenvolvidas procuram indicadores teóricos e empíricos que auxiliem na análise da situação de crise dos Estado de Direito Democrático na América Latina, evidenciando a natureza comum as diversas formas singulares de constituição e exercício de poder político sob o capitalismo contemporâneo. Tal grupo, iniciado no ano de 1998, desenvolve atividades de consultoria, pesquisas acadêmicas, avaliações institucionais e surveys. Os estudos colaboram com linhas de pesquisa do Programa de Políticas Públicas e com o Observatório de Políticas Sociais da UECE: monografias; dissertações e teses já foram defendidas sob a orientação dos pesquisadores associados ao Grupo. Também merecem destaque os financiamentos de projetos pela FUNCAP, CNPq e contratos firmados com Banco Mundial, BID e UNESCO em processos de avaliação institucional. O Grupo de Políticas Sociais, Trabalho e Cidadania, vinculado ao CNPq, integra o Núcleo de Pesquisas Sociais – NUPES, criado em 1988.

Pesquisadora: Liduina Farias Almeida da Costa

 

 


 

6. Laboratório de Direitos Humanos, Cidadania e Ética – LABVIDA

 

Criado em 2000, o LABVIDA se constitui em espaço de estudo e fomento à pesquisa e à extensão na área de Direitos Humanos, Cidadania e Ética. Tem como objetivos promover pesquisas e atividades de extensão para atender demandas expressas pelas políticas públicas e pela sociedade, estimular debates e estudos sobre direitos humanos, cidadania e ética na Universidade e realizar consultoria ou assessoria aos órgãos públicos, movimentos sociais, coletivos e às ONGs. É por meio do Grupo de Pesquisa do CNPq Direitos Humanos e Políticas de Segurança Pública (http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhorh/6282343958338202), criado em 2002 pelos pesquisadores do LABVIDA, que o Laboratório propõe e implementa suas atividades de pesquisa e extensão e, tem contribuído, ao longo dos anos, com a produção do conhecimento no seu campo de estudo a partir dos resultados de pesquisas financiadas por editais de órgãos de fomento como CNPq, CAPES, FINEP, FUNCAP; assim como de parcerias e/ou convênios celebrados tanto com grupos de pesquisa nacional e internacional como com o poder público local e nacional. 

Coordenadora: Maria Glaucíria Mota Brasil 

Sitehttp://www.uece.br/labvida/

https://www.facebook.com/Laborat%C3%B3rio-de-Direitos-Humanos-Cidadania-e-%C3%89tica-da-UECE-525241497580757/

https://www.instagram.com/labvidauece/

 
 

 

7. Grupo de Políticas de Cultura e Comunicação/ CULT.COM

 

Os estudos de políticas culturais e de comunicação no Brasil vêm alcançando um grande impulso na última década, mas os trabalhos têm se caracterizado, no geral, pelo empirismo, resultado de pesquisas sobre momentos específicos em âmbitos nacional e internacional. O esforço que se impõe aos grupos de pesquisadores brasileiros é afinar a análise conceitual dessa área de estudos que é interdisciplinar, envolvendo as Ciências Sociais, os Estudos Culturais, a Comunicação, a História, entre outras disciplinas. O Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Políticas de Cultura e de Comunicação (Cult.Com) se propõe a desenvolver pesquisas sobre políticas culturais e de comunicação desenvolvidas tanto pelo poder público, em suas diversas instâncias (municipal, estadual e federal), bem como as implementadas pelos movimentos sociais em suas interfaces com o Estado. As experiências internacionais também são contempladas pelas pesquisas.

Líder: Alexandre Almeida Barbalho 
 
 

 

8. Grupo de Estudos e Pesquisas em Etnicidade – GEPE

 

Criado em 2007, reúne pesquisadores e estudantes com interesse no estudo das relações interétnicas, em especial no fenômeno das mobilizações indígenas por direitos territoriais e assistenciais (saúde e educação). Investiga as mobilizações indígenas no Ceará e Nordeste brasileiro; realiza seminários; produz conhecimento, articulando pesquisa acadêmica e colaboração com as populações indígenas e com instituições estatais.

Líder: Jouberth Max Maranhão Piorsky Aires

 
 

 

 9. Grupo de Pesquisa em Economia Criativa, cultura e sociedade

 

O grupo objetiva desenvolver estudos e pesquisas, quantitativas e qualitativas, que façam convergir dois domínios temáticos: sociologia da arte e da cultura, este centrado na economia da cultura. Com ênfase na dimensão criativa da atividade humana, o grupo adota a perspectiva relacional para abordar a economia criativa, distinguindo-se daquela limitada à abordagem das indústrias Criativas. Por isso, enfoca os modos pelos quais os vínculos entre arte, cultura e sociedade conformam uma economia diferenciada (sendo a criatividade um substrato não necessariamente centrado em produtos e trocas financeiras). Vinculado à linha de pesquisa Cultura, Diferença e Desigualdade do PPGS da UECE, o grupo passou a contar, a partir de 2014, com estrutura física e equipamentos próprios, no CCLin (Cidade, Cultura e Linguagem), prédio construído no Centro de Humanidades, com financiamento da FINEP. A partir de 2016, passou também a integrar a rede de pesquisa Todas as Artes / Todos os Nomes, pretendendo assim reunir pesquisadores e estudantes em torno da elaboração e execução de projetos de pesquisa que se dediquem à compreensão fina da formação de disposições sociais criativas, sejam corporificadas em escala individual ou na constituição/permanência de grupos criativos.

Líder: Kadma Marques Rodrigues 
 
 
 

 

10. Grupo de Pesquisa em Ciências Sociais e Cidade

 

Criado em 1997, objetiva pesquisar temas relacionados a Gestão Urbana, Trabalho e Economia Solidária, Cultura e Comunicação, com o objetivo de conhecer e discutir Fortaleza e as políticas públicas relacionadas à gestão urbana. Investiga os espaços concretos da Cidade, que moldam seus habitantes e por eles são moldados. Procura perceber o modo de sentir, pensar e agir dos grupos sociais, com suporte nos quais os territórios – locus da reprodução material e simbólica dos seus habitantes – vão se constituindo, seja como fato, seja como representação.

Produções: as principais pesquisas estão publicadas no livro comemorativo dos dez anos do Grupo. No tema trabalho são realizados projetos financiados pelo CNPq e FUNCAP, bem como consultorias a secretarias de governo do Ceará.

Sitewww.uece.br/gpdu

Líder: Wellington Ricardo Nogueira Maciel

 
 

 

11. Grupo Diálogos Urbanos

 

O Grupo Diálogos Urbanos de Extensão e Pesquisas Interdisciplinares (DIÁLOGOS URBANOS) foi instituído em 2015, tendo como focos centrais de investigação, atuação e educação o urbano e a cidade. Através de ações de educação, extensão e pesquisa, e envolvendo diferentes agentes da sociedade civil, política e acadêmica, busca: impactar a construção coletiva de experiências, saberes, práticas, conceitos, valores, e habilidades;  fortalecer os processos, as lutas e as ações pelo direito à cidade; pautar a circulação e o compartilhamento de diferentes epistemologias, teorias e práticas.

Site: https://www.instagram.com/dialogosurbanosunilab/; https://www.facebook.com/dialogosurbanosunilab/; http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/175716#recursosHumanos.

Líder: Eduardo Gomes Machado

 
 

 

12. Laboratório de Cultura, Consumo e Mídia - LABCCOM

 

O Laboratório organiza pesquisas que giram em torno dos significados dos bens culturais, em especial da literatura de entretenimento, na formação de comunidades, grupos, classes e extratos sociais distintos  As pesquisas se centram, particularmente, nas variadas formas através das quais os mais diferentes gêneros literários contribuem para a compreensão das sociedades que lhes dão abrigo, a partir de contextos históricos, políticos e econômicos, os mais díspares. Faz parte do Labccom o grupo de pesquisa registrado no CNPq Literatura de massa: os romances sentimentais e o imaginário feminino.

Líder: Roberta Manuela Barros

 
 

 

13. Grupo de Pesquisa e Extensão em Segurança Pública, Justiça e Direitos Humanos (SEJUDH)

 
Criado em 2016, o Grupo se dedica a atividades de estudo, pesquisa e extensão no Ceará, em especial no Maciço de Baturité, e nos países que compõem a "lusofonia afro-brasileira" (Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Moçambique, Angola) Principais temas de estudo: graves violações de direitos humanos e democracia, transformações da criminalidade e da violência,  políticas públicas de segurança e prevenção da violência, funcionamento do sistema de justiça criminal (policias, judiciário e penitenciárias), violência na escola e história das instituições de controle social e dos saberes científicos sobre violência, crime, punição e segurança pública.    
Site: http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/6311984629334164  

Líder: Francisco Thiago Rocha Vasconcelos

 
 

 

14. Pensamento Social e Epistemologias do Conhecimento na América Latina e Caribe

 

O Grupo de Pesquisa visa desenvolver estudos e pesquisas relacionadas aos fundamentos teóricos e epistêmicos do Pensamento Social na América Latina e no Caribe, com o aprofundamento dos aportes teóricos de pensadoras e pensadores da região, bem como da teoria social construída a partir das outras epistemologias do conhecimento, a exemplo das epistemes indígenas, camponesas e afrodescendentes. O Núcleo desenvolverá pesquisas relacionadas às práxis educativo-política dos movimentos sociais e das pedagogias alternativas na construção do conhecimento desde/com/para os próprios movimentos. Nosso intuito consiste em consolidar a sistematização teórico-epistêmica resultante de uma teoria social que se constrói nas interfaces de um Diálogo de Saberes entre os diferentes sujeitos e as diferentes raízes que dão sustentação teórico-epistêmica e metodológica a um Pensamento Social Latino-Americano e Caribenho. Desenvolvemos pesquisas em Cooperação Internacional com o CLACSO. APPeAL e RETOS.

Líder: Lia Pinheiro Barbosa

Site: http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/6532222220113889

 

Serviços

Agenda - Julho 2020

Do Se Te Qu Qu Se Sa
28 29 30 1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31 1

Programa de Pos-Graduacao em Sociologia - Av. Dr. Silas Munguba, 1700, Campus do Itaperi

Fone/Fax: +55 85-3101.9887

© 2011 - Governo do Estado do Ceará. Todos os Direitos Reservados