Inventário de Emissões Veiculares da Região Metropolitana de Fortaleza

18 de dezembro de 2017 - 19:22


Perspectivas para outras Economias Emergentes

Colaboração científica entre a Universidade Estadual do Ceará (UECE) e instituições do Brasil e Portugal produziram resultados com repercussão internacional sobre poluição veicular em Fortaleza.

Pesquisadores dos Mestrados Acadêmicos em Ciências Físicas Aplicadas da (UECE) e de Tecnologia e Gestão Ambiental do Instituto Federal de Educação Tecnológico (IFCE), Campus Fortaleza), como da Escola de Engenharia de São Carlos/USP (Departamento de Transportes) e da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa; produziram o primeiro inventário de emissões veiculares (caminhões, ônibus, motocicletas, automóveis, entre outros) da cidade de Fortaleza e de sua Região Metropolitana entre os anos de 2010 e 2015, além da estimativa das emissões de poluentes para o ano de 2020.

Foram analisados cenários futuros com a utilização exclusiva de etanol por veículos flex e o aumento do uso de Transporte Rápido por Ônibus (BRT) na capital. Os resultados da pesquisa foram recém-publicados na renomada revista Transportation Research Part D – Transport and Environment (Transporte e Meio Ambiente), com o título Road Vehicle Emission Inventory of a Brazilian Metropolitan Area and Insights for Other Emerging Economies.

Os principais resultados apontaram que a:

1- Capital do Ceará foi é responsável por mais de 80% das emissões de toda a sua Região Metropolitana;

2- O transporte de caminhões e ônibus contribui mais para as emissões de óxidos de nitrogênio e material particulado;

3- O aumento das emissões de aldeídos reflete diretamente o expressivo crescimento de veículos flex;

4- As políticas públicas e tecnologias veiculares adotadas no País ainda são ineficazes, tendo em vista o aumento expressivo da frota.

Acesse aqui o artigo:

Os resultados são frutos de uma dissertação de mestrado, que contou com o apoio do DETRAN-CE no fornecimento dos dados de frota, desenvolvida pelo grupo de pesquisas em Energias, Transporte e Poluição Atmosférica da UECE e IFCE, em especial do Laboratório de Conversão de Energética e Emissões Atmosféricas – LACEEMA (http://www.uece.br/macfa/), coordenado pela Profa. Mona Lisa Oliveira do Centro de Ciências e Tecnologia (CCT) da UECE.