Portuguese English Spanish French
Portuguese English Spanish French

Ementa

18 de abril de 2011 - 10:19

Gestão, avaliação e tecnologias na saúde da criança e do adolescente

Ementa: Saberes e práticas sobre os conceitos de tecnologias, inovação e validação. Tecnologias que podem fazer a diferença no campo da saúde, seu estudo e a produção de soluções para intervenção nos problemas de saúde da criança e do adolescente – como eleger prioridades; Aspectos metodológicos da criação de projetos de pesquisa que desenvolvam tecnologias inovadoras e validadas. A revisão de literatura existente como primeiro passo para a criação tecnológica. Identificação de questões de pesquisa inovadoras. Validação de tecnologias inovadoras.

Métodos e Técnicas de Pesquisa

Ementa: Estuda as etapas estratégicas do processo investigativo, análise e interpretação dos resultados. Técnicas de análise de conteúdo, métodos e técnicas de análise de discurso. Discussão sobre a construção dos objetos de investigação no campo da saúde da criança e do adolescente e as possibilidades de incorporar as técnicas de análise de conteúdo e dos métodos e técnicas de analise de discurso e hermenêutica – dialética no projeto de pesquisa; Instrumentalização dos mestrandos para trabalhar os dados empíricos coletados no trabalho de campo (entrevistas, observação, documentos, grupo focal, entre outros), definindo os temas, unidades de significado e de sentido e as categorias empíricas, articulados aos pressupostos teóricos do estudo. Aborda ainda a metodologia da pesquisa epidemiológica. Causalidade. Desenhos de pesquisa epidemiológica. Delineamentos. Estudos de prevalência. Estudos ecológicos. Estudos de caso/controle. Estudos de coorte. Estudos de intervenção. Análise de dados epidemiológicos. Meta-análise em saúde. Faz ainda abordagem aos estudos metodológicos.

Elaboração, Monitoramento e Avaliação de Projetos de Inovação Tecnológica

Ementa: Estuda as diferentes questões teóricas e metodológicas, na elaboração da pesquisa como construção do saber em saúde da criança e do adolescente e suas interfaces com o método epidemiológico, a pesquisa metodológica e estudos qualitativos em suas diversas dimensões. Monitora e avalia os projetos metodológicos.

Estatística Aplicada

Ementa: Parte I – Estatística Descritiva: I – Noções básicas de estatística epidemiológica, envolvendo definições e conceitos sobre variáveis, tipos de variáveis, métodos de coleta de dados, análise exploratória de dados secundários; universo, população, amostra; censo e amostragem, tipos de amostragem; arredondamento de números; II – construção de séries estatísticas (quanto ao tipo de agrupamento e quanto ao tipo de variável), normas de apresentação tabular e gráfica, elementos de uma série estatística, tipos de séries estatísticas, cálculo paramétrico, análise frequencial e paramétrica. Parte II – Noções de Probabilidade: prevalência e incidência, indicadores de saúde, razão de mortalidade proporcional, curval de mortalidade proporcional; validade dos testes clínicos (falso-positivo, falso–negativo, especificidade, sensibilidade e valores preditivos); razão das chances e risco relativo; distribuição normal; interpretações práticas; intervalo de confiança (médias diferenças de médias, proporções e diferenças de proporções); testes de hipóteses (médias diferenças de médias, proporções e diferenças de proporções); determinação do tamanho da amostra. Parte III – Leitura compreensão sobre a construção de artigo científico: aplicação da ferramenta de bioestatística estatística estudada na disciplina

Letramento em Saúde

Ementa: A disciplina introduzir um novo indicador, o letramento funcional em saúde, na rotina de abordagem de crianças e adolescentes atendidas em diferentes serviços de saúde, com foco principal no Sistema Único de Saúde. Destaca a importância do letramento funcional em saúde para o planejamento, execução e avaliação de ações de promoção da saúde, no âmbito da prevenção e controle de doenças neste grupo específico. São enfocados aspectos históricos, conceituais e operacionais de diagnóstico, intervenção e avaliação, com a finalidade de destacar a importância do letramento funcional em saúde para o planejamento, execução e avaliação de ações de promoção da saúde; discutir o conceito de letramento funcional em saúde e sua aplicabilidade na saúde da criança e do adolescente e capacitar o profissional de saúde para diagnosticar o letramento funcional em saúde destas crianças atendidas, adaptando sua abordagem frente a tal diagnóstico.

Primeira Infância

Ementa: Estuda o processo de crescimento e desenvolvimento da criança nos primeiros seis anos de vida, a nível individual e coletivo como eixo de atenção a saúde da criança. Aborda ainda fatores determinantes sobre o crescimento físico, desenvolvimento cognitivo e emocional a curto, médio e longo prazo, práticas nutricionais, imunização e faz uma incursão nas políticas publicas de atenção à saúde da criança, vigentes no país

 

  Modos de Cuidados e Interdisciplinaridade com Eixo na Saúde da Criança e do  Adolescente

Ementa: As práticas de saúde contemporâneas estão passando por uma importante crise em sua história. Em contraste com seu expressivo desenvolvimento científico e tecnológico, estas práticas vêm encontrando sérias limitações para responder às complexas necessidades de saúde de indivíduos e populações. Neste sentido, propostas de humanização e integralidade no cuidado em saúde têm se configurado em poderosas e difundidas estratégias para enfrentar criativamente a crise e construir alternativas para a organização das práticas de atenção à saúde no Brasil. Ressalta-se, porém, a necessidade de se olhar para os processos de trabalho em saúde e sua influência na produção do cuidado. Baseando-se nestas prerrogativas, esta disciplina aborda aspectos essenciais das práticas de saúde e de cuidado, incorporando em seu conteúdo programático conhecimentos os quais extrapolam o padrão empírico e incluem padrões éticos, estéticos, pessoal, sociopolítico da saúde e do cuidado. Portanto, ambiciona dialogar as diferentes concepções de cuidado, seus saberes e práticas, com as pressuposições e abordagens teóricas, a partir dos quais os mestrandos abordarão o mundo e as construções da realidade social da atenção à criança e ao adolescente.

 

  Práticas Clínicas Baseadas em Evidências

Ementa: Faz uma abordagem sobre os aspectos relacionados com a formação e a prática profissional: como lidar, a partir de uma perspectiva crítica, com a excessiva quantidade de informações científicas disponíveis. Tal aspecto está relacionado ao caráter científico e social da Medicina – dos modos de produção e validação de tais informações à sua aplicabilidade no contexto clínico-epidemiológico. Estuda a capacidade para identificar as melhores fontes de informação disponíveis, avaliar com rigor as informações encontradas e decidir quando e como incorporá-las aos cuidados dos pacientes no cotidiano clínico, constitui-se como um dos maiores desafios à prática sanitária na atualidade, incluindo aí, as atividades de auditoria.

Análise de Dados Estruturados – STATA, SPSS, ALCEST

Ementa: Estuda aspectos relacionados com a aplicação da informática na área da saúde da criança e adolescente, através da criação de bancos de dados, análise das informações. Aborda a estatística aplicada à informática e os programas de bases de dados: STATA, SPSS e de dados qualitativos: ALCEST

   Violência à Criança e ao Adolescente

Ementa: Estuda as etapas estratégicas do processo investigativo, análise e interpretação dos resultados. Técnicas de análise de conteúdo, métodos e técnicas de análise de discurso. Discussão sobre a construção dos objetos de investigação no campo da saúde da criança e do adolescente e as possibilidades de incorporar as técnicas de análise de conteúdo e dos métodos e técnicas de analise de discurso e hermenêutica – dialética no projeto de pesquisa; Instrumentalização dos mestrandos para trabalhar os dados empíricos coletados no trabalho de campo (entrevistas, observação, documentos, grupo focal, entre outros), definindo os temas, unidades de significado e de sentido e as categorias empíricas, articulados aos pressupostos teóricos do estudo. Aborda ainda a metodologia da pesquisa epidemiológica. Causalidade. Desenhos de pesquisa epidemiológica. Delineamentos. Estudos de prevalência. Estudos ecológicos. Estudos de caso/controle. Estudos de coorte. Estudos de intervenção. Análise de dados epidemiológicos. Meta-análise em saúde. Faz ainda abordagem aos estudos metodológicos.

Saúde Mental com Foco na Atenção à Criança e Adolescente Usuário de Álcool e Outras Drogas

Ementa: Estuda a saúde mental da criança e do adolescente associados ao abuso de álcool e outras drogas, as ações de orientação, apoio, encaminhamento e prevenção no âmbito das políticas publicas de saúde no Brasil. Faz uma abordagem sobre as práticas educativas com vistas na prevenção do consumo de drogas, além das práticas terapêuticas nos serviços de saúde mental no âmbito familiar e social, combate ao estigma e a redução de danos, reabilitação psicossocial e inclusão social destas crianças e adolescentes social.