Secretarias e Órgãos
Telefones úteis
Redes Sociais

Calendário
Abril 2018
D 2a 3a 4a 5a 6a S
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 1 2 3 4 5
Noticias
voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
Uece forma especialistas em legendagem e audiodescrição em vários estados
PDF
Imprimir
E-mail
Seg, 16 de Abril de 2018 10:52

 

Os cursos de Especialização em Tradução Audiovisual Acessível em Audiodescrição e em Legendagem para Surdos e Ensurdecidos, ambos da Universidade Estadual do Ceará (Uece), oferecem aperfeiçoamento para profissionais das duas áreas em todo o País.

Atualmente, os dois cursos somam 140 matriculados - sendo duas turmas de 35 alunos em cada. Por ser oferecido na modalidade Educação a Distância (EAD), por meio da Secretaria de Apoio às Tecnologias Educacionais (Sate), ele possibilita a participação de interessados de outros estados e até do exterior.

Essas são as primeiras turmas ofertadas nessa área na Universidade, com previsão de conclusão até o final deste ano. Os cursos são gratuitos, com financiamento pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

Segundo a professora de Letras/Inglês e pesquisadora do Grupo de Pesquisa em Legendagem e Audiodescrição (Lead), Salete Nunes, que é coordenadora do curso em Audiodescrição, o objetivo da especialização é “desenvolver e aprofundar a formação de especialistas em audiodescrição para atuar como roteiristas, revisores, narradores e consultores.”

Os novos especialistas estarão preparados para atuar como audiodescritor em contextos relacionados à cultura, ao lazer, ao desporto e à educação, com a finalidade de torná-los acessíveis às pessoas com deficiência visual.

Já a especialização em Legendagem “pretende aprofundar a formação do legendista em qualquer contexto que a legendagem para surdos e ensurdecidos se faça presente, seja no lazer, nos produtos culturais, nos educacionais e nos corporativos”, comenta a coordenadora do curso, Elida Gama Chaves, que também é professora de Letras da Faculdade de Educação, Ciências e Letras do Sertão Central (Feclesc) e doutora em Linguística Aplicada.

Os cursos são vinculados ao Grupo de Pesquisa em Legendagem e Audiodescrição (Lead) e ao Laboratório de Tradução Audiovisual (Latav) da Uece.