Secretarias e Órgãos
Telefones úteis
Redes Sociais

Calendário
Junho 2017
D 2a 3a 4a 5a 6a S
28 29 30 31 1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 1
Comunicados da Reitoria
Compromisso com o Diálogo
PDF
Imprimir
E-mail

 

Vivemos hoje intensos conflitos onde conjunturas políticas de ordem local e nacional mesclam-se, tendo como cenário uma complexa crise econômica. A UECE não é uma ilha e assim sofre os impactos diretos e indiretos dessa conjuntura, onde o prolongado processo de greve é um dos componentes mais visíveis da crise conjuntural e estrutural que enfrentamos.

Desde o início de nossa gestão em 2012, o comportamento da Reitoria com relação aos movimentos políticos e sociais que ocorrem na UECE foi de total respeito à pluralidade de pensamento e à liberdade de ação. Mesmo em processos decorrentes de greves que redundaram em situações conflituosas de grande tensão, nunca optamos por agir de forma repressiva, pelo contrário, nossa primeira e única opção foi a aposta no diálogo.

Lidando com imensas dificuldades materiais e financeiras, a Reitoria tem buscado soluções de ordem prática que possam minimizar a situação que enfrentamos. No que diz respeito aos movimentos grevistas, nossa atitude sempre foi buscar mediações para que as greves pudessem chegar o mais rapidamente, e de forma exitosa, ao final, dispondo-nos como interlocutores junto ao Governo e aos movimentos.

Mas, para tal, assumimos o nosso papel, delegado pela própria comunidade acadêmica em processo eleitoral, de modo consistente e inequívoco, como partícipe legítimo para mediar os conflitos que ocorrem nestas circunstâncias, garantindo o direito de greve e ao mesmo tempo não impedindo que aqueles que desejam manter as suas atividades assim o façam.

Não podemos caminhar em direções onde todos sejam fragorosamente derrotados. E isso fatalmente acontece quando posicionamentos parecem fechar deliberadamente as portas para qualquer forma de diálogo. Sempre atuamos no sentido de produzir diálogo e evitar ações que ponham fim a ele. Neste sentido, o papel dessa Reitoria foi fundamental para que medidas intempestivas como, por exemplo, cortes de salários ou pedidos de ilegalidade do movimento grevista não ganhassem força, pois seriam medidas extremas que produziriam a radicalização de todas as partes envolvidas.

Assim, afirmações precipitadas, movidas mais pela emoção do que pela justeza dos fatos, que impliquem no objetivo de desconstruir nosso legítimo papel como agente mediador de todo e qualquer conflito que atinja os interesses desta Universidade, não colaboram para as soluções almejadas pela comunidade ueceana. Nosso compromisso, repetiremos até a exaustão, é com a democracia, a liberdade, a pluralidade, e, por conseguinte, o diálogo.

 

José Jackson Coelho Sampaio         Hidelbrando dos Santos Soares

Reitor da UECE                                Vice-Reitor da UECE