Secretarias e Órgãos
Telefones úteis
Redes Sociais

Calendário
Dezembro 2017
D 2a 3a 4a 5a 6a S
26 27 28 29 30 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31 1 2 3 4 5 6
mod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_counter
mod_vvisit_counterHoje557
mod_vvisit_counterOntem411
mod_vvisit_counterEsta semana2118
mod_vvisit_counterSemana passada3168
mod_vvisit_counterEste mês6326
mod_vvisit_counterMês passado15484
mod_vvisit_counterTodos os dias130332

We have: 50 guests, 1 bots online
Your IP: 54.227.51.103
 , 
Today: Dez 14, 2017
Noticias
voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
Turma de Agente Comunitário de Saúde aprende técnicas de relaxamento terapêutico



Mentes e corpos relaxados, deitados sobre colchonetes. No olfato, chega um suave cheiro de mirra, ao mesmo tempo em que o som dos instrumentos musicais sutilmente chama atenção da audição.


alt


Como atividade da disciplina de Saúde Mental, estudantes do curso de Agente Comunitário de Saúde – turma 1 – do Pronatec/Funece tiveram uma tarde para relaxar. Sob orientação da professora Emanuele Ribeiro Ramos e com apoio da professora Daniele Vasconcelos, a turma exercitou o chamado "relaxamento terapêutico".

O objetivo, conforme explica Emanuele Ramos, é de fortalecer ações de promoção à saúde mental na atenção primária. "Quando o profissional de saúde fornece meios de ações terapêuticas promotoras de saúde mental se evidencia uma diminuição de complicações e agravos de doenças psicossomáticas, fortalecendo as ações da rede de atenção psicossocial".


alt


De acordo com a docente, a abordagem da saúde mental na atenção básica poderá ser eficaz para diminuir a dor e o sofrimento extremo e defender a vida, desde que as ações dos profissionais não se resumam às questões técnicas de procedimentos de saúde.

"Não se pretende abandonar os modelos construídos a partir da racionalidade científica, e sim criar estratégias para transitar entre razão e intuição, com o propósito de articular e utilizar o conhecimento científico na operacionalização de práticas de saúde", defende.

Acredita-se, assim, que, com o relaxamento terapêutico na promoção da saúde mental, poderá haver redução no cenário atual referente ao crescente aumento de pessoas com quadros depressivos, ansiedade e outros transtornos mentais.