Secretarias e Órgãos
Telefones úteis
Redes Sociais

Calendário
Abril 2020
D 2a 3a 4a 5a 6a S
29 30 31 1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 1 2
Noticias
voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
Como o coronavírus está afetando o mundo da tecnologia

O mundo está em alerta com o coronavírus, que já afetou milhares de pessoas na China - mais de 5,9 mil pessoas foram infectadas, das quais 132 morreram. Com uma grande base de operações no país asiático, o mundo tecnológico também está sendo afetado. Fábricas estão paradas, lojas estão fechadas e funcionários não estão autorizados a realizar viagens.

Algumas das principais empresas do setor, como Apple e Google, estão entre os afetados. A seguir, veja como o coronavírus está impactando essas companhias e o que elas estão fazendo para lidar com o problema:


Apple

O presidente executivo da Apple, Tim Cook disse nesta terça-feira, 28, que a companhia tem fornecedores na região da China em que o coronavírus começou a se espalhar. Cook afirmou que a empresa tem fontes alternativas para esses componentes e disse que a empresa "está trabalhando em planos para compensar qualquer perda de produção." A Apple também fechou uma loja na China por causa da doença - algumas varejistas parceiras da marca também fecharam estabelecimentos no país.

Segundo o jornal Nikkei Asian Review, a doença pode fazer com que a Apple desista do plano de aumentar a produção do iPhone de 10% neste primeiro semestre.

A Foxconn, que fabrica iPhones para a Apple na China, diz que a situação está sob controle e que a produção do iPhone não vai ser afetada. A fabricante afirmou ao The Verge que não vai alterar seus prazos de produção e nem fechar fábricas por causa do coronavírus.


Google

Por causa do coronavírus, o Google está fechando temporariamente todos os seus escritórios na China, de acordo com o site The Verge. O fechamento inclui também os escritórios instalados em Hong Kong e Taiwan, afirmou o site.


Xiaomi

A Xiaomi também tomou providências em meio ao cenário. Segundo o site Gizmochina, a empresa anunciou o fechamento de lojas na China por uma semana, por causa da "situação epidêmica", nas palavras da empresa. A fabricante chinesa disse que pode fechar as lojas por mais tempo caso seja necessário.


Facebook

A rede social de Mark Zuckerberg, por sua vez, está restringindo as viagens de seus funcionários à China, de acordo com o site The Verge. A empresa está barrando as viagens que não são essenciais, e também está pedindo que funcionários que recentemente voltaram da China trabalhem de casa. Apesar de o Facebook não funcionar na China, a rede social tem escritórios no país e usa fabricantes chinesas para produção de seus óculos de realidade virtual e do seu aparelho de videochamadas Portal.


LG

De acordo com a agência de notícias Reuters, a LG proibiu totalmente a viagem de seus funcionários para a China. Além disso, a empresa aconselhou seus funcionários que estão na China a voltarem para casa o quanto antes.


Microsoft

A empresa dona do Windows também está restringindo viagens de seus funcionários ao país, de acordo com a revista Forbes. "Nós aconselhamos os funcionários na China a trabalhar de casa", disse a empresa, "e a cancelar todas as viagens de negócios não essenciais".


Samsung

Devido ao coronavírus, a Samsung disse em comunicado que estendeu o feriado em algumas fábricas, de acordo com as orientações do governo chinês.


Tesla

A montadora de carros elétricos Tesla fechou sua fábrica em Xangai, seguindo orientações do governo chinês. A decisão afetará a produção do carro Modelo 3, de acordo com o chefe financeiro da empresa, Zach Kirkhorn.


Fonte: Redação Terra, em 31 de janeiro de 2020, às 05:11.